A madeira lamelada colada cruzada é um material que nasceu em Zurique, Suíça, em 1990, mas foi desenvolvido posteriormente na Áustria através da cooperação entre a indústria e a universidade. Uma das empresas pioneiras no fabrico de CLT foi a empresa austríaca, KLH, depois de vários anos de pesquisa e estudos desenvolvidos em parceria com a Graz University of Technology .

Este material baseia-se no mesmo conceito de colagem de várias camadas de tábuas (lamelas) de madeira utilizado na produção de madeira lamelada colada, mas que, no caso do CLT, cola camadas sucessivas com tábuas dispostas ortogonalmente.

 

O CLT apresenta, também, um excelente desempenho ao nível acústico e térmico e um bom comportamento face à ação do fogo. O conhecimento, cada vez mais aprofundado deste material, possibilita, atualmente, a utilização de CLT em construção de edifícios em altura, atingindo-se níveis de qualidade, ao nível exigencial, excelentes.

 

 

O CLT é um material que conjuga vantagens relacionadas com o processo de construção do edifício, com vantagens relacionadas com a própria conceção do projeto.

Primeiro, o sistema construtivo reduz o tempo de construção e aumenta a segurança em obra, o que resulta numa consequente diminuição de custos. Segundo, a produção dos elementos em fábrica, permitida pelo reduzido peso dos materiais, torna o processo de construção simples, rápido e silencioso, sendo possível construir o edifício apenas com o auxílio de uma grua, um plano de montagem e mão-de-obra especializada em carpintaria.

 

 

 

 

Os painéis chegam à obra prontos a aplicar, conforme especificado no projeto, o que diminuiu substancialmente os resíduos em obra.

 

A montagem simples de paredes e lajes por encaixe reduz o número de possíveis fontes de erros durante a montagem, e como essa é feita praticamente a “seco” permite, quase que em simultâneo, a instalação de outros sistemas técnicos e a aplicação de revestimentos interiores e exteriores.

Este material apresenta grandes vantagens na fase de construção. Além de exigir uma área mínima de estaleiro, necessita de equipamentos pouco ruidosos, de pouca produção de pó, minimizando o impacto negativo da construção, perante as comunidades envolventes.

 

 

 

 

 

Projetos e Obras:

 

 

Quer saber mais?

Pretende uma moradia ou edifício sustentável, leve, confortável, ecológico, barata, estável?

Contacte-nos aqui.